O Grande Sucesso Musical ‘Groove Is In The Heart’ Completa 25 anos

Os integrantes do grupo Dee-Lite: Lady Kier Kirby, Super DJ Dmitri, e Towa Tei. (Imagem: Reprodução/Internet). 

Ouça, levante, e dance ao som do maior sucesso de 1990 que ainda tem o poder de mexer com os nossos miolos estimulando o desejo de sacudir o esqueleto.

Quem vivenciou as pistas de danças no início dos anos 90, certamente se recorda da multidão suspirando, ou mesmo soltando uns gritos de euforia ao ouvir as primeiras notas da introdução de “Groove Is In The Heart” do grupo Dee-Lite.


Todos sabiam após aquela introdução seria: dançar como se não tivesse ninguém olhando. Quem nunca ouviu esse som, tá na hora. E quem nunca viu o vídeo, também tá na hora.

“Groove Is In The Heart” fez parte do disco “World Clique”, o primeiro do fantástico grupo Deee-Lite, que foi lançado em 7 de agosto de 1990.





A canção foi composta no final dos anos 80 e fez parte do repertório dos shows que o Dee-Lite fez no circuito underground do East Village—bairro de Manhattan onde o grupo floresceu e que na época acolhia (e produzia) multi estilos de boemia, incluindo o Punk. (Veja um vídeo do Dee-Lite se apresentando no Irving Plaza, Nova York, em 1989.) Os membro do Dee-Lite também representavam um multi culturalismo bem marcante, e bem típico de NY daquela época, que reunia o Super DJ Dmitri, Towa Tei, e a lindíssima e talentosa vocalista, Lady Kier Kirby.

O grupo surge naquela época apresentando um estilo retrô, um estilo vintage que combinava a psicodelia visual e rítmica do funk dos anos 60 e 70 com a, então inovadora, técnica de reciclagem musical dos samples (utilização de pequenos trechos de outras canções) que se introduzia na criação da música eletrônica. A própria canção responsável pelo fenômeno Dee-Lite em 1990, “Groove”, utilizou samples de várias outras canções, muito embora sua linha de base venha de “Bring Down the Birds”, parte da trilha sonora composta pelo talentoso Herbie Hancock para o clássico filme “Blow Up” (1966) do diretor Michelangelo Antonioni.




O escritor Richard Metzger, que assistiu as apresentações do grupo naquela época, em um artigo para o site Dangerous Minds, diz:

“Embora os membros [do Dee-Lite] fossem de várias partes do globo—O Super DJ Dmitri vindo da Ucrânia, Towa Tei nascido na Coréia, mas criado em Tóquio, e Lady Kier Kirby que cresceu em tudo que é lugar, mas principalmente perto de Pittsburgh—eu via o Dee-Lite como o grupo que mais soava com o estilo ‘New York’ daquela época. Enquanto personificação do zeitgeist do East Village, o Dee-Lite fazia uma festa multi-racial, pan-sexual nos seus shows alguns anos antes de atingir o sucesso mundial em 1990 com ‘Groove Is In The Heart’. Eu não sei quantas vezes eu vi o Deee-Lite se apresentando—na casa das dezenas e dezenas—mas deixe-me contar uma coisa a vocês, eles faziam um puta evento ao-vivo que era diversão pura e impiedosa”.

“Groove is in the Heart”, talvez represente a essência do Dee-Lite: o estilo retrô marcado na indumentária e na produção do vídeo. Após seu lançamento, a canção chegou instantaneamente ao topo das paradas, alcançando a posição No. 1 da o Hot Dance Club Play Chart (algo como, “Lista das Mais Quentes Para Dançar”) dos EUA, e No. 4 das 100 Melhores da revista Billboard daquele ano. Ela também foi nomeada como canção do ano pela revista britânica New Musical Express (NME) e pelo jornal novaiorquino The Village Voice. O disco e a canção alcançaram o Ouro de vendas ao término daquele ano.

1990 foi o ano Dee-Lite, e “Groove is in the Heart” tá aí para mostrar que algumas coisas são totalmente atemporais quando o assunto é dançar—mesmo que para alguns tenha necessariamente de ser no estilo baixo impacto.

c&p

Fonte: Dangerous Mind; People.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

('Trollagens' e comentários Desrespeitosos e Ofensivos não serão publicados):